Comunicação . Interatividade . Inovação

Raspberry PI – O que é? Onde podemos usá-la?

raspberry-placaAs placas Raspberry ficaram famosas por conta do alto número de aplicações por um preço ridiculamente baixo (pelo menos lá fora), levando em consideração por ser um computador completo que cabe na palma da sua mão. Ele é tão funcional, que realmente possui todas as funções de um computador, como conexão HDMI para monitor, saídas USB, áudio integrado, processador, interface de rede, slot para cartão de memória (sistema operacional) e memória ram. Ele foi inicialmente criado com a iniciativa educacional, ou seja, ensino de computação nas escolas a um custo baixo. Mas seu poder de aplicabilidade foi tão alto, que acabou tornando-se popular no mundo todo, então saiu do contexto educacional para entrar em empresas e residências, com os projetos mais inusitados e inovadores.  Sim, é possível fazer qualquer coisa com essa placa do tamanho de um cartão de crédito. Os projetos mais criativos são aqueles capazes de integrar o virtual com o mundo real, como automação residencial, por exemplo. Hoje essas placas fazem parte da vida de hobistas e profissionais na área de tecnologia e desenvolvimento de software.

IoTMas afinal, para que serve?

Você pode fazer qualquer tipo de projeto com essas placas. Para quem já conhece o conceito do Arduino, fica muito mais fácil compreender… Bom, mais isso é papo para outro momento. Com as placas Raspberry você pode fazer robôs, painéis residenciais e comerciais, mini consoles de videogames, pode fazer automação residencial (como controlar janelas, ares-condicionados, atender telefone (e deixa recados), controlar o som, TVs etc) entre muitas outras ideias. A estrutura dele foi feita de tal maneira para conseguirmos ampliar seu poder com outras placas (expansão) e sensores (presença, luz, impacto, câmeras, temperatura etc, uma infinidade). Tudo é feito através de programação, apenas quem tem o mínimo conhecimento sobre desenvolvimento de sistemas consegue elaborar tais projetos. Por outro lado existem kits prontos disponíveis no mercado com finalidades bem definidas, que acabam indo mais para o conceito de DIY do que de desenvolvimento, podendo ser montado e operado por qualquer pessoa. Resumindo, são mini placas programáveis para realização de qualquer tarefa (qualquer mesmo).

Qual modelo e onde comprar?

raspberry-placasExistem vários modelos de Raspberry PI, os mais comprados são Raspberry Pi 3 Model B e Raspberry Pi Zero. O primeiro podemos dizer que é a evolução natural da placa, o mais utilizado por ser aplicado em qualquer tipo de solução. Já versão Zero é utilizada para aplicações menores, que não requerem nível maior de processamento e quantidade de memória reduzida (por exemplo um simples “abridor” de garagem através de um app para celular). Se você for comprar “lá fora”, essa segunda solução vai te custar míseros US$ 5, isso mesmo! Já o modelo 3 custa US$ 35. Você pode comprar na loja online (oficiais), mas não vá se animando não, as taxas são inclusas automaticamente, sem contar o valor de entrega. Por isso comprar no Mercado Livre pode ser uma boa ideia, mas cuidado, antes analise bem o vendedor. Você também pode comprar em sites como Aliexpress e Dealextreme, mas pode (ou não) ser taxado.

Sites brasileiros

Nos últimos 5 anos o conceito de processamento móvel cresceu radicalmente no Brasil, consequentemente os portais foram aparecendo.

  • www.raspberrypibra.com
  • blog.everpi.net
  • www.tecmundo.com.br/raspberry-pi

 

Aplicação – o que podemos fazer com essas placas

A ideia aqui não é detalhar a construção dos projetos, isso fica para outro momento, mas mostrar a aplicabilidade das placas Raspberry Pi.

  1. Console Retrô  + Controle Arcade – Rodar emuladores de videogames antigos está na moda, principalmente quando acoplamos o placa dentro de um controle arcade (aqueles parecidos com do fliperama). Depois é só ligar na TV e teremos um console com mais de 5.000 jogos.
  2. Central Multimídia – SmartTVSe a sua TV é aquela mais simples, sem aplicativos, como Youtube ou Netflix, saiba que poderá transformá-la para ter todos esses recursos -e muito mais- com uma configuração específica da Raspberry Pi.
  3. Automação ResidencialVocê pode configurar e programar essas placas para controlar toda sua casa, desde uma simples lâmpada, até a abertura de sua cortina. Está ficando comum receber recados do telefone, controlar ar-condicionado, gravar imagens da câmera, tudo com essa plaquinha mágica.
  4. Câmera VigilânciaE falando em segurança, essa placa de US$35 pode se tornar um poderoso DVR com reconhecimento facial, reconhecimento de objetos, gravação em tempo real e ainda transmitir via streaming -pela internet- para você acompanhar a distância.
  5. Painel de informaçõesImagine você espalhar painéis pela casa com informações e interatividade. Na cozinha, por exemplo, um painel touch embutido para suas receitas e lista de compras. No quarto, dados sobre o tempo, e-mails e pendências, e tudo isso integrado.
  6. Central Multimídia para carrosAche um canto no seu carro, instale um Rapberry Pi com tecla touch para receber informações sobre GPS, rotas, ouvir música, ouvir rádio e até mesmo seus e-mails.
  7. Botão de emergência com sistema de alertaIsso me veio agora, o “botão da emergência”. Se pressioná-lo duas vezes seguidas, você ativa a polícia, aciona o alarme e ainda avisa pelas caixas de som de que polícia já está a caminho.
  8. Efeitos sonoros para o carroQuantas vezes você não quis gritar (com respeito), “ligue a seta”, ou “não jogue papel pela janela”? Coisas assim. Isso pode ser fácil com vários botões no painel de seu carro.
  9. Calcule distânciasFita métrica e trena são coisas do passado. Com sensores baratos e um projeto simples você consegue medir distâncias, e de brinde um sensor de temperatura com mira a laser.
  10. Alerta visual de e-mailJá comentei no “painel de informações”. Nesse caso a “cereja” está no alerta visual. Você pode criar um filtro para determinados e-mails para acender um alerta: um LED vermelho no canto da sua sala. 😉

 

Sobre o autor
Analista Web/Sistemas formado em 2004 pela Universidade UniFil em Londrina/PR, MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web, blogueiro e desenvolvedor de sistemas. Me encontre no Twitter - @DanielAccorsi